Mancha do ano 2011 – Montaria Vale de Lobos:

Na passada 6ª feira, em cerimónia que decorreu no Farol da Guia, em Cascais, o Clube Português de Monteiros (CPM) atribuiu o prémio de mancha do ano (javalis) da época cinegética 2010/2011, prémio (Miguel Potes) à montaria de Vale de Lobos, Torrão, Alcácer do Sal.

Julgo que é de enaltecer a “coragem” tida pelo CPM, que para o ano comemora 30 anos, em distinguir uma organização não profissional, que não é mais que um grupo de amigos que há 12 anos se reúne, para partilhar um “bom” dia no campo, partilhando “petiscos”, debatendo actualidades e exercendo a actividade cinegética, neste caso através de montaria.

Estou certo que esta distinção só foi possível graças ao gosto que a família Núncio tem em juntar os amigos.

Se bem que o número não é o mais importante, acredito que não é por acaso que as 3 montarias realizadas nas propriedades da família resultaram no total de 107 reses abatidas, nas Cortes Pequenas (também proposta para montaria do ano), em Vale d’ Arquinha (mancha do ano 2009/2010) e em Vale de Lobos, julgo que o principal segredo deste sucesso é a forma equilibrada e sustentada de gestão da actividade agro-silvo-pastoril das referidas propriedades aliada à exemplar gestão cinegética da Sercaça.

Para os que tiverão participação activa, desde os matilheiros (Manuel Estevão, Carlitos, Ameixa e Zé Ribeiro)), os monteiros, ao chef Direitinho que nos preparou uma opíparas favas com chouriço, até aos elementos da organização certamente o dia 31 de Janeiro de 2011 foi um dia inolvidável de convivio que permitiu que a Herdade de Vale de Lobos figurasse no quadro de honra das montarias de Portugal, a par de “monstros” de referência do panorama monteiro nacional tais como a “Defesa da Sapata”, “Cachopos”, “Vale Figueira”, “Peral”, ou as “Russianas”, entre outras.

Saudações Cinegéticas

R. Sequeira